segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Calada da Noite


Na calada da noite chuvosa,
Pensamentos vagando além do horizonte
Que nada se enxerga.
Então você conforta meus pensamentos,
os organizando calmamente.

Aconchega esta alma gritante.
Organizando sonhos e pensamentos,
futuro, sonhando de olhos abertos,
mas que nada enxergam.

Liberdade, já não há possuo, desde que chegou
nunca mais se foi.

Maldito tabaco que me liberta de amores, mas
me prende as suas toxinas.
Que me acompanha na solidão,
que molda em sua fumaça o rosto
Das belas que um dia amei.
Que de escuridão enche este peito, gelado e frio.
Mas que conforta resquícios de esperança.


Guilherme Perottoni

Um comentário: