quinta-feira, 23 de abril de 2009

Questionamento


Olho a minha volta
Questiono
Todos e tudo

As horas não
Passam
E uma tremenda vontade
De estar no futuro

Mil coisas
Passam pela cabeça
Sonhos, deveres,
Vida, morte
E apenas a essência
Da força

Procuro o propósito
E apenas vivendo
Terei

A loucura contagia
De repente
no abismo
Da alma
Olho a grande cratera
E penso que um dia
Estive nela

Movido apenas pela esperança
E a ilusão que está tudo bem

Antes de tudo
Questiono não mundo
Mas a mim mesmo

Guilherme Perottoni

4 comentários:

  1. Izabelle Castellammare23 de abril de 2009 16:59

    "...e a ilusão que está tudo bem..."

    Amei!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  2. ''Questiono
    Todos e tudo''

    é exatamente o que sinto,
    é um prazer ler seus poemas,
    me identifico com cada um deles.
    bjo!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o texto...
    Não há progresso se não houver questionamento.

    E como já disse um grande filósofo, Uma vida não questionada não merece ser vivida...

    Ótimo mesmo, cara...
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom, viver é uma eterna procura.

    ResponderExcluir